156 Acesso àInformação

Notícias

Notícias

Vale do Pinhão apresenta case Curitiba como cidade mais inteligente do mundo em Minas Gerais

Gestores públicos, lideranças, empresários e empreendedores que participaram da 6ª edição do e-Cidades, em Juiz de Fora (MG), tiveram a oportunidade de conhecer as iniciativas que elegeram Curitiba a cidade mais inteligente do mundo. A capital paranaense com seu ecossistema de inovação, o Vale do Pinhão, foi tema de uma de uma das palestras do evento, na […]

compartilhe
Vale do Pinhão apresenta case Curitiba como cidade mais inteligente do mundo em MG. Foto: Divulgação

Gestores públicos, lideranças, empresários e empreendedores que participaram da 6ª edição do e-Cidades, em Juiz de Fora (MG), tiveram a oportunidade de conhecer as iniciativas que elegeram Curitiba a cidade mais inteligente do mundo.

A capital paranaense com seu ecossistema de inovação, o Vale do Pinhão, foi tema de uma de uma das palestras do evento, na tarde desta quinta-feira (9/5). O e-Cidades é realizado pelo Sebrae Minas e apresenta caminhos e perspectivas para conectar inovação e gestão pública na busca de um futuro melhor para os municípios.

“É um espaço fértil de ampliação de diálogos, trocas de experiências, compartilhamento de ideias em prol da prosperidade e de mudanças inovadoras e positivas para todas as cidades do nosso Brasil e Curitiba tem muito a contar e a inspirar”, diz a coordenadora do Programa de Fomento ao Empreendedorismo da Escola de Inovação da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Daniela Vitorio Del Puente, que foi palestrante convidada.

Realizado nos dias 8 e 9 de maio, o evento teve palestras, cases de sucesso e talks sobre desenvolvimento dos municípios. Entre os temas, foram abordados inteligência artificial, cidades do futuro, liderança, marco legal da inovação, regularização fundiária, economia circular e infraestrutura digital pública.

O e-Cidades é uma realização do Sebrae Minas, em parceria com a Prefeitura de Juiz de Fora, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e o Centro Regional de Inovação e Transferência de Tecnologia (Critt) da UFJF.

NOTÍCIAS RELACIONADAS